Marcelo questiona a MSGÁS da possibilidade de se disponibilizar um ponto de distribuição do GNV

14/10/2019 - Por: ASCOM - Iramar Ferreira - MTB.804/MS - Visitas: 114

O vereador, pastor Marcelo Garcia (Patriota), por meio de oficio, oriundo  do seu Gabinete, enviado ao diretor presidente da MSGÁS (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul), Rudel Espindola Trindade Junior, quer saber qual a possibilidade de se disponibilizar  um ponto de distribuição do GNV (Gás Natural Veicular) no município.

Além disso, ele questiona quais seriam os investimentos necessários (logística e pecuniária) para  amparar eventual projeto.

Marcelo indaga também a Rudel Junior se é  possível ser desenvolvido em conjunto com o município um estudo técnico com o fito propósito de agraciar a cidade com o GNV, que propiciará  ao cidadão uma nova modalidade, mais barata e acessível de combustível.

Conforme esclarece o parlamentar, o GNV  é um combustível disponibilizado na forma gasosa, constituído por hidrocarbonetos na faixa dometano e doetano, cuja modalidade de combustível tem sido mais vantajosa comparada aos demais combustíveis utilizados no Brasil, sobressaindo-se com 70% de economia sobre o custo da gasolina e superando, ainda, a vantagem de 50% sobre o custo do etanol, chegando, também, próximo de 70%.

Ele ressalta, que  Mato Grosso é agraciado no trecho brasileiro pelo gasoduto boliviano, isto porque, o traçado corta os municípios de Corumbá, Miranda, Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Terenos, Campo Grande, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Brasilândia e Três Lagoas.

Marcelo  espera, portanto, respostas da MSGÁS a fim de atender o interesse da comunidade aquidauanense e também  saber da viabilidade desse projeto.