Kastanha: aprovado projeto que  cria Memorial em homenagem às vitimas da Covid-19

24/08/2021 - Por: ASCOM - Iramar Ferreira - MTB.804/MS - Visitas: 523

Compartilhe:

Projeto de lei, de autoria do vereador Reinaldo Kastanha (Democratas), que dispõe sobre a Criação de Memorial em homenagem às vitimas do novo coronavirus em Aquidauana, foi aprovado em segundo turno de discussão e votação.

Conforme justificativa do parlamentar, no final de 2019, um novo agente do coronavírus foi descoberto na China. A Covid-19 é uma doença causada pelo coronavírus. Um vírus de contágio rápido, que pode provocar quadros respiratórios graves em quem o contrai.

Segundo ele explica, até agora não há vacinas ou medicamentos com eficácia comprovada capaz de garantir o tratamento e a cura. “Devido ao alastramento rápido do vírus, a Organização Mundial de Saúde– OMS – em 11 de março de 2020 caracterizou a Covid-19 como pandemia”, informa.

Diversos países do mundo, a exemplo da China, trataram de implantar o isolamento social como medida preventiva de propagação da doença para evitar o colapso do sistema de saúde.

Medidas de ampliação de leitos, aquisição de respiradores hospitalares e expansão do atendimento pelas unidades de saúde foram implantadas, inclusive no Mato Grosso do Sul.

Todas essas medidas governamentais possibilitaram o aumento de pessoas atendidas. No entanto, as ações do Governo do Estado e das Prefeituras não foram suficientes para impedir o aumento exponencial de infectados, não sendo capazes de evitar, portanto, um número elevado de mortes.

O objetivo do Memorial em homenagem às vítimas do novo coronavírus no município deAquidauana - Estado do Mato Grosso do Sul é impedir que a dor de centenas de famílias Aquidauanense caia no esquecimento.

“Seus nomes e suas fotos ficarão expostas em locais apropriados para eternizar um capítulo doloroso da história dessa geração. São vidas ceifadas bruscamente. São projetos, planos e sonhos desfeitos para sempre. Nada será capaz de compensar essa tragédia que se abateu sobre a humanidade”, acrescenta.

Para o parlamentar, aos que ficam, cabe à continuação da vida, o reconhecimento e a homenagem às trajetórias devidas interrompidas.

O projeto, encaminhado ao Executivo municipal, será analisado, vetado ou sancionado pelo prefeito Odilon Ribeiro (PSDB).