Cruz quer suprir insuficiência de combustível  para transporte de indígenas aos hospitais

23/09/2022 - Por: ASCOM - Iramar Ferreira - MTB.804/MS - Visitas: 172

Compartilhe:

Disponibilizar combustível para as viaturas utilizadas no transporte dos  indígenas para os hospitais (Regional e Funrural) no município  foi pedido do vereador sargento Cruz (MDB), 1º secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal, ao coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena de Mato Grosso do Sul (DSEI), Luiz Antônio de Oliveira Junior, por meio do Oficio de nº 023/2022 apresentado em plenário.

Esse mesmo pedido foi reiterado ao deputado estadual Renato Câmara (MDB) a fim de que ele  faça  gestão política junto ao órgão com a finalidade de  atender as comunidades indígenas do município.

Segundo informa o vereador, as aldeias indígenas atualmente  estão sendo atendidas por médico de ESF (Estratégia de Saúde da Família), e os casos que requer uma atenção maior, ou seja, mais complexos,  são conduzidos para os hospitais da cidade.

Conforme revela Cruz, as aldeias do distrito de Taunay têm uma população de aproximadamente 7 mil habitantes.  A Aldeia Limão Verde, acrescenta, em torno de  2mil moradores.

Ainda segundo o vereador, elas estão localizadas distante da sede do município aproximadamente 54 Km e 20 Km, respectivamente.

Para ele, a medida se faz necessária em  vista da  grande demanda no atendimento médico da população indígena existente nessas aldeias devido ao alto número de idosos, hipertensos e diabéticos.

Por essas razões e  considerando que o combustível fornecido pela Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indigena)  é insuficiente,  ele reconhece a necessidade de se fazer um novo planejamento pelo PDSI – Plano Distrital de Saúde Indígena, levando-se  em conta  a média de consumo veículo/mês.

 Dessa forma, a proposta atenderia  satisfatoriamente as referidas comunidades, motivo pelo qual, Cruz  reforça o pedido com objetivo de se tomadar as medidas necessárias de modo a garantir a saúde adequada à população indígena.