Neves  pede equipamento de ressonância magnética para atender microrregião

08/04/2022 - Por: ASCOM - Iramar Ferreira - MTB.804/MS - Visitas: 298

Compartilhe:

O vereador Valter Neves (PSD), por meio do Oficio de nº 003/2022 (Gabinete), pede ao secretário de Estado de Saúde, Flávio da Costa Brito,  a possibilidade de locação ou aquisição de um equipamento de ressonância magnética campo aberto para atender o município de Aquidauana, considerado sede da  microrregião, composta  pelos municípios de Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Nioaque, Bodoquena e Miranda.

Conforme justificativa do parlamentar,  os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) se deslocam naturalmente para o município em busca de atendimento médico, o que aumenta a demanda de pacientes, diariamente.

 Portanto, explica, esse equipamento -  caso seja viabilizado – irá suprir necessidade daqueles que precisam se deslocar até Campo Grande para realizar exames.

Essa situação, acrescenta,  faz com que os pacientes percam meio período de trabalho, visto que,  precisam, obrigatoriamente, estarem em jejum, além do gasto com combustíveis.

 “Não podem esquecer daqueles que não possuem condições de deslocamento”, alerta.

A medida, esclarece, ainda ajudaria a descentralizar e amenizar as filas de espera para esse atendimento. Além disso, comenta, essa proposta atenderia apelo dos usuários do SUS da região.

 Segundo o parlamentar,  existe uma grande demanda de usuários que necessitam realizar ressonância  para diagnóstico da esclerose múltipla; tumor cerebral; Infecções nas articulações; tendinite e derrames no estágio inicial, entre outros exames.

“O pedido específico de ressonância magnética de campo aberto  se dá por ser diferente do convencional. É realizado em uma máquina com as extremidades livres, o que diminui a sensação de pânico em pacientes sensíveis, crianças e idosos”, completa.

No método tradicional de ressonância, finaliza, a máquina utilizada para o procedimento pode gerar certa resistência a alguns pacientes  por se tratar de uma espécie de túnel em que se deve entrar e permanecer imóvel por cerca de 15 minutos a 1 hora.

Valter Neves espera contar com o apoio dessa Secretaria a fim de que esse pedido possa ser objeto de análises por se tratar de interesse dos pacientes dessa microrregião, que necessitam desse serviço indispensável nos dias atuais.