Projeto institui o Dia Municipal de Informação e Conscientização sobre TDAH

08/03/2022 - Por: ASCOM - Visitas: 3266

Compartilhe:

Projeto de lei, de autoria do vereador Anderson Meireles (MDB), institui no Calendário Oficial do Município de Aquidauana, o "Dia Municipal de Informação e Conscientização sobre o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)" e a "Semana Municipal de Informação e Conscientização sobre o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)".

Conforme justificativa do parlamentar, o dia 13 de julho é o Dia Mundial do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), criado para lembrar a importância da conscientização sobre este transtorno em todo o mundo e sobre os prejuízos que pessoas com TDAH enfrentam em todos os espaços e contextos em que frequentam.

Ele explica que o TDAH é um transtorno neurobiológico, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo até a fase adulta.

Segundo Meireles, mesmo nos dias atuais, o TDAH ainda é um diagnóstico bastante controverso e que causa dúvidas a muitos pais, professores e profissionais, sendo que alguns deles  acreditam que o TDAH não existe ou que é, na verdade, decorrente da falta de limites nas crianças.

“Embora não tenha cura, o diagnóstico e tratamento adequado  evita que o portador do TDAH acumule maiores prejuízos e problemas ao longo da vida, e possibilita que o mesmo desenvolva o seu potencial e leve uma vida normal”, acrescenta.

Portanto,  completa, com a criação do Dia e da Semana Municipal de Informação e Conscientização sobre o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade que acontecerá, anualmente, no dia 13 de Julho, ele acredita que haverá uma mobilização da sociedade em geral, apor meio de parcerias entre órgãos públicos e privados, associações e entidades afins.

“A medida consiste em realizar e promover atividades que proporcionem a discussão, reflexão e divulgação de dados sobre o TDAH no Município. debates, palestras, seminários, fóruns junto aos profissionais de saúde e de ensino, e ainda, dentre outras atividades, proporcionar ações de esclarecimento e apoio aos familiares dos portadores do TDAH, criando assim uma unidade visando um futuro melhor para esta parcela de nossa população”, conclui.

O projeto encontra-se nas Comissões Permanentes da Casa de Leis a fim de receber parecer jurídico favorável ou não para tramitação em plenário.