Meireles: Atendimento especializado aos profissionais de educação, vitimas da covid-19

11/08/2021 - Por: ASCOM - Iramar Ferreira - MTB.804/MS - Visitas: 396

Compartilhe:

Estudos para identificar e na sequência oferecer atendimento especializado aos alunos e profissionais da educação, afetados pela Covid-19 ou que tiveram familiares próximos contaminados, foram sugeridos pelo vereador Anderson Meireles (MDB) ao prefeito Odilon Ribeiro (PSDB), com cópia à secretária municipal de Educação, Wilsandra Aparecida de Lima Beda, por meio de Indicação apresentada em plenário.

Conforme justificativa do parlamentar, a retomada das atividades presenciais nas escolas exigirá um olhar abrangente e o entendimento de que será necessário um plano de ações em diversas frentes.

“Manter o aluno na escola já não era uma tarefa fácil, mantê-lo nesse retorno, será um grande desafio”, avalia.

Conforme comenta o parlamentar, é de conhecimento e está comprovado que o pós-covid tem deixado inúmeras sequelas nos pacientes. Neste sentido, acrescenta, ele sugere que a Rede Municipal de Educação faça um trabalho de identificação dos profissionais e alunos que tiveram experiências de contaminação com a doença.

“Depois de um longo período com as aulas suspensas, o retorno às atividades presenciais não será como a volta de um recesso tradicional de férias”, afirma.

Para ele, muitos alunos ou familiares próximos (pais e irmãos) que foram contaminados  estão retornando com os traumas e sequelas da doença. “Infelizmente temos casos de fatalidade em várias famílias”. Pontua.

 Esses alunos, acrescenta,  estão regressando com perdas emocionais imensuráveis com seu aprendizado e também sua saúde mental extremamente comprometidos.

Não diferente, muitos profissionais da educação também estão voltando para Escola, com os traumas da Covid-19. Este novo cenário de retorno às aulas, tem trazido desafios imensos ao setor educacional, exigindo rápida reação.

Ele entende, que será fundamental que se priorize e intensifique já nas primeiras semanas e meses, o acolhimento a esses grupos. Além disso, completa,  que esse amparo  exija uma ação conjunta envolvendo outras secretarias, a exemplo da Saúde e Social.