Meireles: programa de prevenção das úlceras e pé diabético

11/08/2015 - Por: ASCOM - Iramar Ferreira - MTB.804/MS - Visitas: 1363

Compartilhe:

Projeto de lei, de autoria do vereador Anderson Meireles (PT do B), institui  o programa de prevenção e tratamento das úlceras crônicas e do pé diabético, no âmbito do município de Aquidauana.

Conforme justificativa do projeto, o Diabetes Mellitus é um distúrbio causado pela falta absoluta ou relativa de insulina no organismo. Quando a insulina produzida pelo pâncreas se torna insuficiente, a glicose é impedida de ser absorvida pelas células, o que provoca a elevação dos níveis sanguíneos de glicose, cuja taxa normal, em jejum, é de 70 a 100mg por 100ml de sangue (segundo a Associação Nacional de Assistência ao Diabético – ANAD).

De acordo  com o parlamentar, o diabetes é um dos mais graves problemas de saúde pública, pois, ao se reconhecer que a principal causa de mortalidade no mundo são as doenças cardiovasculares, o diabetes contribui com 40%.

“Pode-se considerar que, como doença crônica, isoladamente, é a maior causa de morbimortalidade em todo o mundo. No Brasil, acomete aproximadamente 10% da população entre 30 e 69 anos, atingindo entre 9 a 10 milhões de pessoas, sendo que em torno de apenas 5 a 6 milhões conhecem sua situação, portanto praticamente a metade está sem diagnóstico”, informa.

Segundo ele, o “pé diabético” é um termo muito utilizado na prática diária e traduz sucintamente alterações que ocorrem nos pés, decorrentes de complicações do Diabetes Mellitus: neuropatias diabéticas (alterações nos nervos  periféricos), problemas circulatórios (micro e macroangio Projetopatia diabética)   e infecções. [ ...]

Essa realidade, descreve o vereador,  é o que aponta as pesquisas de campo, inclusive no município, onde há uma média de 800 pacientes cadastrados na Rede Municipal de Saúde, diagnosticados como portadores de Diabetes Mellitus,  que necessitam de  cuidado especifico, de prevenção e terapias para uma gradual redução das amputações.

O projeto segue para as Comissões Permanentes da Casa a fim de ser analisado a sua legalidade e constitucionalidade antes de ser encaminhado ao plenário para discussão e votação.