Logo
Imprimir esta página

Edinho: quer homenagear Eduardo Botelho e “Dona Tota”

foto: Iramar Ferreira foto: Iramar Ferreira

 Denominar alguma repartição pública municipal (na área da educação) com o nome do saudoso professor de educação física, Eduardo Botelho da Silva, foi proposta defendida pelo vereador Edinho Grance (DEM) ao Executivo Municipal de Aquidauana.

Conforme revelou o parlamentar, o professor, que faleceu aos 70 anos de idade, era natural de Rancharia-SP ( ...) e mudou-se para Aquidauana a convite do professor Orlando Antunes Batista. Lecionou na Escola Estadual Cândido Mariano como contratado e, em seguida, foi aprovado em concurso público do Estado ( ...).

Ainda segundo ele, o professor foi exemplo de vontade e determinação, visto que, conseguiu concluir o curso superior de Educação Física aos 45 anos de idade, e nesta cidade viveu até o fim da vida.

O vereador quer que essa mesma homenagem seja prestada a saudosa senhora Emídia Armôa Garcia (conhecida como “Dona Tota”), sugerindo também o seu nome numa repartição municipal na área da educação.

Ela, que na década de 1960, fundou a Creche Bezerra de Menezes, a primeira entidade beneficente criada na cidade para atender as crianças, cujas mães ingressavam no mercado de trabalho.

Durante muitos anos, Dona Tota desempenhou as funções de presidente, tesoureira e outros cargos no âmbito da entidade. Dedicou grande parte do seu tempo na busca de apoio dos empresários e recursos financeiros para a manutenção da creche.

De 2008 a 2012, a creche passou a ser de responsabilidade do município. Dona Tota era esposa do jornalista 120, Antonio Rodrigues Garcia, ex-proprietário da Rádio Independente, e morreu aos 87 anos de idade.

 Portanto, o vereador considera justas essas homenagens, bem como, o reconhecimento da Casa de Leis pelo legado deixado por essas duas pessoas, que contribuíram com o município de Aquidauana.

© Câmara Municipal de Aquidauana | Estado do Mato Grosso do Sul l Todos os direitos reservados 2017.